Como proteger seu quadril durante a corrida?

Tempo de leitura: 3 minutos

 category

A importância de proteger o quadril na corrida

Poucas pessoas que praticam a corrida como atividade física sabem que proteger o quadril na corrida é um cuidado fundamental para evitar lesões e manter uma boa postura na hora de correr.

 

Quando o assunto é sobre lesão provocada pela corrida, a grande maioria dos corredores logo já imagina a parte do corpo mais importante para esta atividade: a perna.

 

No entanto, o quadril é parte fundamental para se trabalhar na hora da postura e da técnica para alcançar bons resultados na corrida. Caso contrário, esta atividade pode ser comprometida pelo descuido com os quadris.

 

Veja neste artigo como você deve proteger seu quadril na hora de correr, a fim de que você tenha um bom desempenho durante o exercício.

 

O cuidado que se deve ter com o quadril

Embora pouca gente saiba, mas a maioria das lesões provocadas nos praticantes de corrida tem sua origem na região do quadril.

Por isso, é preciso muito cuidado com essa região na hora de corre, sempre se atentando para sua postura e para algumas técnicas que ajudam a reduzir as lesões provocadas.

Na hora da aterrisagem, apenas um dos pés toca no chão, de modo que o peso do tronco acaba sendo sustentado somente por um dos quadris.

 

Sendo assim, é fundamental proteger o quadril na corrida. Se a estrutura que sustenta os quadris apresenta alguma falha, desencadeia nos membros inferiores todo um sistema de compensação, o que pode causar dores e lesões nos joelhos e pés.

Exemplificando: se durante a aterrisagem na corrida o quadril tender para algum dos lados, automaticamente o joelho também se articula para dentro, de modo que, na propulsão, o corredor é obrigado a corrigir esse desalinhamento para realizar o impulso.

O impacto causado nos quadris

Na corrida, a cada passo do corredor, o impacto é transmitido da perna até a região do quadril.

Como a passada é feita com um pé só, significa que o quadril sempre estaria caindo para o lado que estivesse sem o apoio. Porém, o corpo tem uma estrutura muscular que promove o controle dessa região, a fim de que ele fique sem apoiado.

Essa estrutura envolve:

  • O glúteo, que são os músculos mais superficiais e responsáveis pelos movimentos de maior amplitude e por absorver o impacto.
  • Musculaturas menores, responsáveis por deixar os quadris estáveis.

Ainda, a região abdominal exerce uma importante função de controle da região da bacia, a qual, por sua vez, se relaciona diretamente com os quadris.

No entanto, mesmo com toda essa estrutura muscular fortalecida, a pessoa deve estar treinada para movimentar todos esses músculos da maneira adequada.

Caso contrário, o quadril tem toda a sua estabilidade comprometida, o que desencadeia a distribuição irregular do impacto, pontos de sobrecarga, dores e lesões.

Todo esse quadro pode se agravar diante de treinos intensos realizados sem o preparo adequado. Mais uma vez, portanto, destaca-se a importância de proteger o quadril na corrida.

O que fazer para proteger o quadril na corrida?

Para que você proteja a região dos quadris e evite dores ou lesões, a melhor solução é o desenvolvimento da postura e musculatura.

Como a corrida é responsável por provocar muitas lesões causadas pela sobrecarga, é fundamenta que você tenha atenção nos movimentos durante a atividade, a fim de que os treinos possam ser eficientes.

Ainda, é recomendável sessões de fisioterapia para fortalecimento e alongamento dos quadris, através de diversos exercícios voltados para esse fim.

Assim, ao entender a importância de proteger o quadril na corrida, você deixará seus treinos mais eficientes e saudáveis, livres de lesões e dores.

Veja também: 5 dicas para ampliar a longevidade e preservar seu joelho

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *